quarta-feira, 3 de junho de 2015

Letramento literário na educação infantil

Letramento Literário


O termo “letramento literário” foi usado pela primeira vez no Brasil por Graça Paulino, no início da década de 1990, num trabalho encomendado para a ANPEd [Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação]. Por influência de algumas professoras que desde o surgimento do termo em questão, pesquisam e publicam sobre o assunto, encontramos no Centro de Alfabetização, Leitura e Escrita da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (CEALE/UFMG), uma diversidade de trabalhos que tratam do tema, em diferentes abordagens, pesquisas e recortes.

Vários artigos científicos têm contribuído para um maior esclarecimento a respeito do letramento literário, destacando que a leitura de literatura atende a diversas finalidades e, entre elas, o deleite, a fruição e a reflexão. O principal objetivo destes trabalhos é discutir as contribuições que a leitura do texto literário pode oferecer à formação dos jovens leitores. Pesquisas demonstram que a escola e os professores, de modo geral apresentam dificuldades em desenvolver ações favoráveis ao letramento literário, por meio dos livros de literatura e de literatura infantil, fato que deve ser discutido, haja vista a importância da literatura para a ampliação da capacidade reflexiva da criança.
Proporcionar o acesso à produção cultural relacionada ao letramento literário não é tarefa simples, pois exige do professor um posicionamento crítico com relação ao conteúdo a ser trabalhado, à escolha dos livros e aos objetivos a serem alcançados. É importante dominar as habilidades necessárias a este posicionamento. Nos cursos de níveis superiores, que formam professores para atuarem na Educação Infantil e nas séries iniciais do ensino fundamental, são poucas ou insuficientes as disciplinas que apresentam conteúdos relacionados à literatura infantil e juvenil. Restando ao professor trabalhar com as ferramentas que possui e, na maioria das vezes, usa de sua criatividade para “apresentar” os livros às crianças.
Entendemos, que, na rede pública de ensino de Rondonópolis, a maioria dos professores da Educação Infantil e das séries iniciais do Ensino Fundamental faz uso recorrente de livros de literatura infantil em sua prática cotidiana em sala de aula. Principalmente com a efetivação de algumas políticas públicas, como o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Interessa-nos, dialogar, por meio deste artigo, com os agentes destas práticas, com a pretensão de suscitar a discussão a respeito do processo de letramento literário das crianças que estão em fase inicial da educação escolar. Precisamos considerar que, é na escola que acontece o primeiro contato da criança com o livro de literatura infantil, proporcionado pela mediação docente, de forma pensada e planejada, tendo em vista o alcance de objetivos propostos.
Ler e contar história são duas hipóteses desejáveis na escola, onde uma não sobrepõe à outra. A leitura de histórias utilizando seu suporte, o livro de literatura infantil é importante na escola, também, para valorizar o objeto livro. A arte de contar história existe desde tempos remotos e seu colorido é outorgado por meio da ação dos contadores, que dão vida aos personagens, imitando seus movimentos, e caracterizando – o, de acordo com a situação. Através das histórias, dos contos e das narrações, a criança pode observar o mundo feito imaginação, adquirir novos conhecimentos e habilidades, despertando sentimentos e emoções.
O diferencial apreendido no bom desenvolvimento literário de uma turma escolar pode estar diretamente relacionado ao desempenho do professor ou da professora desta turma, no que tange à apresentação dos livros à criança e ao trabalho cotidiano com a literatura infantil em sala de aula. Por isso, a reflexão e a discussão sobre a prática pedagógica relacionada a este assunto é pertinente.


(*)Cláudia Aparecida do Nascimento      UFMT/CUR

(*)Rosangela Cardoso                              UFMT/CUR
UFMT Universidade Federal do Mato Grosso
CUR- Campus Universitário de Rondonópolis
Publicado por: Rosa Maria Olímpio         UnB


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça seu comentário abaixo: