quarta-feira, 6 de maio de 2015

Um tecido de mim mesma. Minha casa é meu coração.

Hoje é um dia longo e especial. O sol chegou depois de uma noite de muito vento e doce chuva. 
Nada me dá mais prazer que ver e sentir a energia do amanhecer.

A sintonia da luz do amanhecer com o meu estado de espírito é avassalador. Eu vim da luz, e, esse bem estar ao amanhecer lembra essas sensações ao corpo.
Meu coração é meu lar. É nele que habita o melhor e o pior que há em mim.
Somente eu sei. 
Sei de mim. Do que mora em mim. Do que já se foi de mim.
Minha alma é uma criança inocente. Ela vive em estado de graça.

E foi tecendo cada dia, cada sol que vive em em mim, que hoje sou um tecido de mim mesma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça seu comentário abaixo: