sexta-feira, 15 de maio de 2015

Joe Cocker: astro do rock morre aos 70 anos

Cala-se a voz rouca de Joe Cocker



Joe Cocker, o lendário cantor britânico de blues e rock, intérprete de sucessos como "You Are So Beautiful", morreu aos 70 anos, informou seu agente nesta segunda-feira. 



Famoso por sucessos como "You Are So Beautiful", cantor britânico lutava contra câncer e faleceu nesta segunda em sua casa no Colorado, nos EUA.


Nascido em Sheffield, cidade industrial do norte da Inglaterra, Joe Cocker morreu na noite de domingo nos Estados Unidos. Ele foi, "sem dúvida, o maior cantor de rock e soul já saído da Grã-Bretanha", informou seu agente, Barrie Marshall, em um comunicado.
Cocker, que começou a carreira tocando em pequenos bares da Inglaterra, ganhou fama nos anos 1960, graças à celebrada versão de "With a Little Help From My Friends", uma canção dos Beatles que o britânico interpretou com sua característica voz rouca no festival de Woodstock, em agosto de 1969. Os críticos chegaram a considerar este "cover" como uma das melhores versões da era do rock.
Entre os maiores sucessos da carreira de Cocker estão "Night Calls" e "Up Where We Belong", um dueto com Jennifer Warnes, que fez parte da trilha sonora do filme "A Força do Destino" (1982). Também é famosa sua interpretação de "You Can Leave Your Hat On", tema principal do filme "Nove e meia semanas de amor" (1986).
Cocker foi "imensamente talentoso e um verdadeiro astro, mas também um homem amável e humilde que adorava interpretar", disse seu agente. "Sua marcante interpretação de 'With a Little Help From My Friends' continuou emocionando as plateias durante décadas. Era simplesmente única", prosseguiu.
O selo fonográfico de Cocker, Sony Music, informou que o cantor sofria de câncer de pulmão. Segundo o Yorkshire Post, o jornal local da cidade natal do cantor, o astro morreu no Colorado, no coração das Montanhas Rochosas, nos Estados Unidos, onde viveu por muito tempo.
Ringo Starr, ex-baterista dos "Fab Four", homenageou o compatriota com um post no microblog Twitter, onde escreveu: "Adeus e que Deus abençoe Joe Cocker é o desejo de um de seus amigos. Paz e amor".
Paul McCartney, ex-baixista dos Beatles, expressou sua "tristeza" em um comunicado. "Era um adorável rapaz do norte, de quem gostava muito, eu adorava seu jeito de cantar. Fiquei emocionado quando decidiu cantar uma versão de "With a little help from my friends", acrescentou. O vocalista do Aerosmith, Steven Tyler, escreveu no Twitter: "sempre amaremos você e sentiremos sua falta para sempre".
A voz de uma geração
A imagem de Cocker como "a voz de uma geração" ganhou proporção graças a "Anos Incríveis" (The Wonder Years, no original), um popular programa da televisão americana que estreou em 1988 com um olhar nostálgico sobre os anos '60, e que tinha a sua versão de "With a Little Help From My Friends" como tema principal.
A canção também foi incluída no Hall da Fama do Grammy. Mas, apesar de ter sido aclamado por público e crítica, Cocker nunca chegou a ver seu nome no Salão da Fama do Rock and Roll, uma omissão que seus fãs consideravam uma falta grave.
Billy Joel, que interpretou "With a Little Help from My Friends" no Madison Square Garden, de Nova York, em setembro deste ano, comentou que lamentava muito a doença do colega e acrescentou estar "impressionado" de que sua lenda não tivesse sido imortalizada no Salão da Fama do Rock and Roll.
Mas, a revista especializada Rolling Stone, o fez, ao incorporá-lo na lista dos "100 melhores cantores de todos os tempos", elaborada em 2008 por 179 especialistas. Apesar da fama, Joe Cocker não tinha o "glamour" que costuma rodear os astros do rock: frequentemente desalinhado e prematuramente calvo, ele nunca apareceu nas revistas de fofocas protagonizando estripulias no estilo de Mick Jagger.
No entanto, teve um lado obscuro. Em entrevista concedida em 2012 à rádio americana NPR, Cocker lembrou as loucuras dos anos '70, quando mergulhou de cabeça no álcool e nas drogas.
"No começo dos anos '70, a droga e o álcool fizeram suas vítimas. O caminho de volta foi longo. Muitas vezes, quando se é jovem e irresponsável, a gente não percebe que está levando as coisas ao extremo e de como é difícil o retorno", contou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça seu comentário abaixo: