quarta-feira, 13 de maio de 2015

Abolição da escravatura no Brasil

Seminário sobre Igualdade Racial questiona abolição da escravatura no Brasil

O evento acontece nesta quarta-feira (13), às 8h, no auditório da Sedhas


A Subsecretaria de Igualdade Racial promove nesta quarta-feira (13), às 8h, no auditório da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), em Campo Grande, o Seminário sobre Igualdade Racial que questiona se abolição da escravatura no Brasil realmente aconteceu com a assinatura da Lei Áurea no dia 13 de maio de 1888. O tema será abordado pela professora doutora da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Vanderleia Mussi. O evento terá a participação da vice-governadora e secretária de Estado, Rose Modesto.

O encontro é o primeiro de quatro seminários que serão realizados pela Subsecretaria de Políticas para a Promoção da Igualdade Racial e Cidadania (Subpop), ligada à Sedhast. Vários palestrantes discutirão o real significado da Lei Áurea para a população brasileira e de acordo com o subsecretário da Igualdade Racial, Carlos Versoza, trata-se de um tema que merece atenção e uma ampla discussão na sociedade. “Essa desconstrução do 13 de maio é uma forma de refletirmos e analisarmos se os aproximadamente 4 milhões de escravos que chegaram ao Brasil foram realmente libertos. Essa desconstrução da data histórica é necessária para que haja uma mudança de paradigmas e para reforçar ainda mais as ações afirmativas que são desenvolvidas”, disse.

Segundo a professora Vanderleia Mussi a questão da escravidão persiste na sociedade brasileira, mas com outras faces. “Temos hoje um cenário no Brasil em que há um multifacetamento das condições de escravidão e isso acaba refletindo em um maior grau de dificuldade ao acesso às linhas de reparação e contribuindo para um racismo velado dentro das escolas e na sociedade em geral”. A professora ainda ressalta que formas de parceira entre Poder Público e o meio acadêmico, contribuem para que haja um esclarecimento maior sobre o tema.

Além da Sedhast o seminário também percorrerá outras entidades parceiras como UFMS, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MS) e Universidade para o desenvolvimento do Estado e Região do Pantanal (Uniderp).

Subsecretaria de Igualdade Racial

Criada em janeiro deste ano, a Subsecretaria de Políticas para a Promoção da Igualdade Racial e Cidadania, reforça o compromisso do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul no combate às desigualdades raciais, dando maior autonomia e poder de ação na execução dos trabalhos. Anteriormente em 1999, com a Coordenadoria de Combate ao Racismo e, em 2002, com a Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial, as ações desenvolvidas eram ligadas exclusivamente à Governadoria.


FONTE: 

Elizângela Lemes 
Capital News


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça seu comentário abaixo: