sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

“AS PALAVRAS SABEM MUITO MAIS LONGE."



“AS PALAVRAS SABEM MUITO MAIS LONGE."
(Bartolomeu Campos Queirós)

Estive com Bartolomeu inúmeras vezes em Uberaba. A primeira vez foi em uma escola em que eu atuava como professora de Literatura Infanto-Juvenil. Ele foi conversar com os alunos sobre o livro “Correspondências”. A segunda, foi em um Congresso de educadores, em que ele proferiu uma palestra inesquecível. Essas que nos aquece a alma para toda vida. E por diversas vezes ele nos prestigiou com sua presença em eventos de Educação.Encenei inúmeros textos dele com meus alunos em Festivais de Declamação de poesias em Uberaba. Tinha ele um domínio das palavras, do que fazer com elas, de como informar, emocionar e inspirar como eu nunca vi. Eram coisas como “fui um menino muito silencioso”, “quando eu falo a palavra e ela cai no ouvido de vocês, eu não pego nunca mais”, “eu bebia a mentira dele” (contando de quando ele pedia água para o pai e o pai fingia que dava) “porque ele lia em mim que eu não queria água, queria ele” e, lindo: “a beleza pesa muito, tanto que a gente só dá conta de vê-la com o outro. Eu preciso do outro para ver comigo”.
Bartolomeu nos deixou sua poesia para estarmos com ela sempre que quisermos. Os livros, para ele, eram como bênçãos. “A educação pela arte é a educação pela paz”. “É conduzir o aluno a tomar posse do que é ser humano. É estar assustado com o mistério que é viver”.


Sobre o livro: Correspondências

Palavras que amamos tanto, há muitos anos, dormem em dicionário. Hoje tirei do sono três palavras para dar de presente a você: Livre, Terra e Irmão.
Quando escritas, lê-se poesia; se faladas, são melodia; somadas, fazem um novo dia.

Com saudades, despede a
Ana”

“Sara, amada,

Como são fortes as palavras! Elas dizem coisas que só o coração escuta. Se escritas sobre papel claro, ficam mais iluminadas e eternas. Sei que as palavras podem abrir novo caminho.
Procurei dentro de mim alguma palavra dormindo. Só encontrei uma: Igualdade. Ela nos permite viver as diferenças.

Até muito em breve,
Lucas”

"Amigo Marcos,

Eu já falei do meu carinho pelas palavras. Mateus me escreveu. Dentro do envelope estavam três palavras escolhidas. Disse-me que Pátria, Trabalho e Justiça não podem ficar esquecidas. Guardei, com cuidado, no coração o seu presente. Sinto vontade de gritá-las. Sei que a terá inteira vai gostar de ouvi-las. Não vou acordar palavras para dar de presente a você. Peço sua ajuda para fazer dormir palavras que a muito andam acordadas: Fome, Opressão e Violência.

Todo carinho da Maria

(Bartolomeu Campos Queirós)


A Notícia- a realidade- mas a poesia vive em nós.
Morreu na madrugada desta segunda (16), em Belo Horizonte, o escritor Bartolomeu Campos de Queirós. O autor, que tinha 66 anos e sofria de problemas nos rins, foi vítima de insuficiência renal.

Siga o iG Cultura no Twitter

Nascido em Papagaios, Minas Gerais, Bartolomeu publicou seu primeiro livro, "O peixe e o pássaro", em 1974. Desde então não parou de escrever, acumulando mais de 40 títulos e prêmios como o Jabuti, o Selo de Ouro, o diploma de honra do International Board on Books for Young People, o prêmio francês Quatrième Octogonal e o Prêmio Rosa Blanca.

Em 2008 publicou "Nascemos Livres – A Declaração Universal dos Direitos Humanos em imagens" (Edições SM), uma adaptação do documento humanitário para o público jovem.

Além do papel de escritor, Bartô (como era chamado pelos amigos) idealizou o Movimento por um Brasil Literário, presidiu a Fundação Clóvis Salgado e foi membro do Conselho Estadual de Cultura em Minas Gerais

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Morre Bartolomeu Campos Queirós

http://www.inteligemcia.com.br/58728/2012/01/18/morre-aos-66-anos-um-dos-grandes-nomes-da-literatura-infantojuvenil-brasileira/

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Viver vale a pena. Vale as penas. Apenas, vale.




Viver vale a pena. Vale as penas. Apenas, vale.
Se olharmos para uma criança encontraremos com certeza, motivação para viver e sermos felizes. Aprendemos a ver a vida com outros olhos. Vale a pena viver para ter nos braços o filho tão desejado. Vê-lo, pela primeira vez, sorrir, Segurar sua mãozinha... Ensiná-lo a andar, ouvir, encantado seu primeiro balbuciar! Por isso e por muito mais, apesar dos solavancos da vida, vale a pena aqui chegar e caminhar apenas. Ser feliz é apenas isso: amar. Amar a vida como ela nos chega diariamente já é o presente suficiente para sermos felizes. Basta apenas vê-la com olhos de agradecimento.

2012 seja um abençoado e iluminado ano novo!

Espero que 2012 seja um abençoado e iluminado ano novo! Que possamos amar mais e nos tornar pessoas sempre melhores. Que muitas flores de amor e de esperanças, possam nos fortalecer nessa estrada.
Os espinhos que existiram em 2011, os recebi como incentivo para prosseguir minha jornada evolutiva, como ser humano, como profissional. Junto ao saldo positivo de alegria, soma-se a satisfação maior de ter contado com o apoio incondicional de meus filhos e dos amigos. Agradeço-lhes por terem me dado a mão na subida ingreme. Não me deixaram esmorecer.
A saudade, a distância, o silêncio, jamais deixarão retirar de meu coração a imagem dos que me cativaram e deixaram a marca de uma presença eterna dos momentos que juntos estivemos. Como é bom estar junto...
Beijos na alma.