sexta-feira, 29 de outubro de 2010

"Queria ter amado mais..."


À medida que os anos passam em minha vida e eu amadureço, certifico-me, cada vez mais da importância do perdão.
O ser humano é muito carente de reconhecimento e extremamente sensível às críticas.
Perdoar é a única forma de se desapegar da dor, da lembrança, do passado. E perdoar não é escolha do outro. É sua escolha! Perdoar não porque pode ser bom para o outro, mas porque é excelente para você seguir em frente e realizar todos os compromissos que você tem com a vida que lhe foi dada.
Eu sei que falar é muito mais fácil do que praticar. Contudo, pare de querer mudar os outros ou que as pessoas sejam do seu jeito, porque a vida real é bem diferente. Não perca tempo com quem não tem a menor intenção de gostar de você. Jogue fora todos aqueles scripts que você montou em sua mente mostrando como as pessoas deveriam agir com você. Elas são o que são e só irão mudar se quiserem mudar, não porque você está triste, doente ou ofendido com elas.
Dessa forma, deixe o passado como experiência e jamais se sinta vítima dos seus relacionamentos. A autopiedade e o ressentimento são os pais de doenças tais como o câncer e outras que devastam o físico e o emocional das pessoas, depois que se instalam. A possibilidade de cura só aparece quando o doente muda sua postura mental por meio do autoconhecimento, e percebe a força do perdão em sua vida. Quando ao invés de se revoltar, de ficar em busca de defeitos em seus relacionamentos, passa a se amar mais e, consequentemente, a entender que as atitudes das pessoas são compatíveis com a sua forma de ser. Ninguém espera um carinho de um escorpião nem vai odiá-lo por causa de uma picada, pois é essa a sua natureza.

Rosa Maria Olimpio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça seu comentário abaixo: