sexta-feira, 1 de outubro de 2010

VISÃO OPACA


Quero convidá-lo, hoje, a refletir comigo sobre o otimismo e o pessimismo e como funciona a Lei da Atração em ambos os casos, partindo do princípio de que você vê e vivencia aquilo que você é, aquilo que você acredita.
Como você já sabe, as pessoas negativistas tendem a ver e comentar só o lado ruim dos fatos e das pessoas. Sua vida se resume em queixas e condenações, numa inconsciente tentativa de se isentar das responsabilidades do próprio viver.
Não estou querendo dizer que você deve ser um alienado em relação à realidade e às maldades que o cercam. O que você não pode é se deixar envolver com as negatividades, com pensamentos de medo ou com maledicência, comentando o mal a todo momento. Uma importante prevenção para que o mal não o alcance é você ser mensageiro do bom-humor e das notícias construtivas.
Eis aqui, um caso real para concluirmos a nossa reflexão: Certo dia, o marido chegou em casa mais cedo, arrasado porque havia sido demitido de seu terceiro emprego naquele ano. Jogou a chave na mesa, atirou-se no sofá e esbravejou: “Não sei o que acontece comigo... Tudo que eu quero fazer dá errado, só gente ruim se aproxima de mim, estou cheio de dívidas e agora mais essa: perdi o emprego! Que praga, parece que sou amaldiçoado...” A esposa, cansada de conviver com alguém tão pessimista e revoltado, já nem dava atenção às queixas, porque sabia que não conseguiria mudar seu esposo, e que ele só mudaria seu jeito de ver a vida quando assim quisesse. Ela já tinha aprendido a não se deixar contaminar com o nervosismo dele e, assim, ia levando a sua vida, evitando conflitos maiores. Mas, nesse dia, o homem realmente se sentiu incomodado com o silêncio da esposa e reclamou que ela não o apoiava em seus problemas. Diante da insistência do marido em ouvir a sua opinião, ela lhe disse: “Meu amor, só vou pedir para você observar como anda a minha vida: um emprego maravilhoso, pessoas à minha volta que realmente se importam comigo, e... agora..., um marido que se interessa em saber a minha opinião a seu respeito... Interessante, querido, porque tudo que me acontece é exatamente uma representação daquilo que imagino para mim, daquilo que acredito que pode me acontecer – sempre penso bem a respeito do meu trabalho e dos meus colegas e, quanto a você, tenho repetido diariamente, há alguns meses, esta declaração: ‘Meu marido é maravilhoso, otimista e aberto a tudo aquilo que pode lhe fazer mais feliz! ’ Então, se você quer realmente saber o que eu penso, escute bem: Você só vai encontrar felicidade e realização quando aprender a agradecer ao invés de reclamar e colocar amor e generosidade em seus pontos de vista e comentários. Pense nisso, meu querido, fique de olho nos seus pensamentos e palavras, porque você está exatamente onde você mesmo se colocou!” – concluiu a esposa, envolvendo-o em um caloroso abraço.

Rosa Maria Olimpio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça seu comentário abaixo: