quarta-feira, 9 de junho de 2010

Portfólio empresarial digital

Caros alunos,

Como havíamos combinado na aula anterior, aqui está o resumo de nossa pesquisa e de nossas conclusões a respeito do tema. Importante ressaltar as relevantes contribuições levadas por vocês para nossas reflexões! Juntos caminhamos melhor e mais confiantes, sempre em busca da excelência em nossos empreendimentos profissionais.

Portfólio empresarial digital: gênero do discurso ou suporte textual?

DEFINIÇÕES DE PORTFÓLIO


Para que pudéssemos relacionar portfólio, gênero do discurso e suporte de textos, inicialmente buscamos os significados dicionarizados do termo portfólio, para, depois, analisar as diversas aplicações, usos e formas de relação do portfólio com o meio profissional e empresarial em que circula. Uma primeira definição de portfólio pode ser encontrada no Cambridge Dictionary of American English (2000): “uma pasta grande utilizada para carregar desenhos grandes, documentos, ou outros papéis. Um portfólio também é uma coleção de desenhos ou outros papéis que representam o
trabalho de uma pessoa”. Outra definição de portfólio é: “uma maneira de você tornar portátil alguma coisa. Portfólio quer dizer portando folhas [...] maneira de levar uma coisa de forma preservada [...] uma coisa física, que preserva um material que será mostrado, mas que também traz um conceito na sua forma de organização.” (Nakagawa, 2008). O fotógrafo, por exemplo, tem que saber o que quer mostrar, por que quer mostrar e para quem quer mostrar, pois o objetivo não é simplesmente arquivar e transportar um dado material. De acordo com Nakagawa, um trabalho do fotógrafo se transforma em um portfólio porque existe a vontade de mostrá-lo para alguém, que tem que estar definido; ou seja, o portfólio é construído segundo as expectativas do interlocutor a que se destina.
Portanto, como podemos observar nas duas fontes citadas, no termo portfólio encontramos a presença de dois significados distintos (embora relacionados): (a) espaço de arquivamento e transporte de textos e (b) conjunto de textos, de trabalhos, organizados por seu autor segundo determinados objetivos e para
determinado interlocutor.


OS SUPORTES DE TEXTOS E SUAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

Conforme Marcuschi (2003, p.9), a discussão sobre o suporte dos gêneros se encontra no princípio dessa discussão, parecendo-lhe a situação “curiosa quando se observa que todos os textos [se] ancoram em algum suporte”1. Segundo o autor, por suporte de um gênero podemos compreender “um locus físico ou virtual com formato específico que serve de base ou ambiente de fixação do gênero materializado como texto” (p.8); “uma superfície física em formato específico que suporta, fixa e mostra um texto” (p.8),
expressando, portanto, a noção de um lugar físico ou virtual, de um formato específico e também a noção de uso para fixar e mostrar o texto.
Desse modo, de acordo com Marcuschi (2003, p.8), o “suporte deve ser algo real”, mesmo que seja realidade virtual, como a internet, não podendo um suporte prescindir dessa materialidade.
O autor afirma também que os suportes aparecem sob um formato específico, citando como exemplos o livro, a revista, o jornal, o outdoor, entre outros, e destaca que geralmente foram produzidos “para portar textos”. Por fim, salienta que “a função básica do suporte é fixar o texto e torná-lo acessível para fins comunicativos”
(p.8-9).

ANÁLISE DO PORTFÓLIO EMPRESARIAL

Nesta seção, apresentamos a análise do portfólio empresarial digital, objetivando responder se ele é um gênero do discurso ou um suporte textual. Primeiramente, cotejamos as características do portfólio com as características de enunciado e de gênero do discurso; em seguida, com as de suporte de textos.
A apresentação e a análise de portfólios em particular, cotejando-os como enunciados pertencentes a um dado gênero é importante, porque será o objeto de estudo concreto que permitirá fazer uma análise comparativa entre estes e as características de gênero do discurso e de suporte de textos, buscando identificar se o portfólio pode ser uma forma típica e histórica, relativamente estável e normativa, que compõe uma totalidade discursiva (Bakhtin, 2003), o que o caracteriza como um gênero; ou se o portfólio é apenas uma base física que reúne textos construídos em um determinado formato, o que o caracteriza como suporte de textos e de gêneros, segundo concepção de suporte de Miranda e Simeão (2002) e de Marcuschi (2003).

Podemos afirmar que cada um dos dois portfólios empresariais digitais é um enunciado. Se essas mesmas características são encontradas em outros portfólios empresariais, transformando-se, desta maneira, em formas típicas históricas, relativamente estáveis e normativas para a construção dos portfólios, o portfólio empresarial digital se caracteriza como um gênero do discurso.

O portfólio empresarial digital e os suportes de textos


Analisando os portfólios empresariais digitais podemos dizer que neles encontramos características típicas de suporte de textos: a estrutura física, ainda que virtual, que serve para sustentar o(s) texto(s), o formato específico, com a distribuição harmoniosa dos elementos constitutivos do portfólio (estar inserido.

Portanto, ao identificar o portfólio empresarial digital como um espaço virtual para circular um enunciado, ao considerar que o portfólio apresenta formato específico e que ele serve para fixar e mostrar o enunciado, de acordo com as considerações de Marcuschi (2003), poderíamos definir o portfólio empresarial digital como um suporte de texto e de gênero. Entretanto, se assim o fosse, ou seja, se o portfólio fosse um suporte, especificamente no caso do portfólio empresarial digital, questionamos: Qual(is) seria(m) o(s) gênero(s) do discurso que por ele circularia(m) e nele se inscreveria(m)? E os demais portfólios, como o escolar, o profissional e o pessoal, como se enquadrariam, como gêneros ou como suporte de textosA nossa resposta a essas questões é que as características de suporte de textos que encontramos referem-se não ao portfólio em si, mas a sua mídia de estocagem, difusão e interação, a internet e a tela do computador. Ou seja, consideramos o sítio da internet como suporte textual para o gênero portfólio empresarial digital.

Referência:

http://rle.ucpel.tche.br/php/edicoes/v12n2/02Rosangela.pdf

Autores:

Rosângela Hammes Rodrigues
Universidade Federal de Santa Catarina

Moacir Jorge Rauber
Universidade do Minho Portugal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça seu comentário abaixo: