segunda-feira, 12 de abril de 2010

Educação: Amor e compromisso

Pais e professores preocupam-se quando percebem alterações em áreas do desenvolvimento como aprendizagem e comportamento e este é o grande desafio da educação: detectar o que interfere, propor um recurso, orientar professores e pais, embora com alguns seja um processo lento, porque há que se analisar quando o não aprender é transitório, se sofre interferências emocionais ou motivacionais ou se há um comprometimento de funções cerebrais importantes que possam comprometer as relações acadêmicas e sociais da criança.
Veja os casos que dificultam ou impedem que uma criança aprenda:
1. DISTÚRBIOS DE LINGUAGEM
a) Disfasia: dificuldades na aquisição da linguagem verbal. Com dificuldades de elaborar palavras ou formar frases, o que leva a problemas de comportamento e socialização.
b) Dislexia: dificuldades de aquisição da linguagem simbólica (leitura). A dificuldade pode tanto fazer com que a criança não aprenda como a ter leitura silabada Dislexia: Caracteriza-se por dificuldades persistentes de aquisição da linguagem simbólica (leitura). Com trocas de fonemas, este distúrbio pode tanto ocorrer na leitura como na escrita, com uma incidência de 7% a 10% dos alunos matriculados nas escolas brasileiras.

2. DISTÚRBIO DE ATENÇÃO
Trata-se de TDAH, Transtorno do Déficit de Atenção/Hiperatividade. De origem neurobiológica,esta doença aparece no período do desenvolvimento infantil, com dificuldades de detectar pois pode ser confundida co características comportamentais própria de crianças tidas como “normais” ou até mesmo ser associada a outras doenças, por exemplo, Epilepsias, Hipertireoidismo, Coréia de Sidehan ou Déficits Sensoriais como deficiência auditiva e visual. Pode ser confundida com distúrbios como: Transtorno Opositor-Desafiador, Transtorno de Conduta, Transtornos do Humor, Transtorno de Ansiedade. Daí o TDAH ser tão difícil de ser diagnosticado.

3.DEFICIÊNCIA MENTAL(DM)
A Deficiência Mental caracteriza-se como uma discrepância entre a idade maturativa em relação à cronológica. Quando o cérebro está em desenvolvimento acontece uma má formação que dificulta a inserção acadêmica e sócio-familar ,as áreas mais atingidas são as que compromentem a aprendizagem, comunicação, habilidades sociais e cuidados pessoais.

Estas são as principais patologias que dificultam o aprender infantil.
Se uma criança não se enquadra em nenhuma dessas patologias há que se pensar que o professor questione sua prática, mude seus métodos, seduza a criança sem esquecer que alfabetizar é respeitar o tempo que cada criança possui para aprender.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça seu comentário abaixo: